Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Carta À Querida Senhora  |  Pr. Olavo Feijó

2 João 1:1 - ¶ O presbítero à senhora eleita, e a seus filhos, aos quais amo na verdade, e não somente eu, mas também todos os que têm conhecido a verdade,

Quem acaba de ler a 1ª. Carta de João, tem o direito de achar estranho o conteúdo da 2ª. Carta. Afinal de contas, na Primeira o Apóstolo ensina, com muita profundidade, a verdadeira identidade do Senhor – “Deus é amor”. Já na Segunda, quase um bilhete de um só capítulo, João se limita a expressar sua atenção amorável a uma pessoa: “Do ancião para a querida senhor e os seus dilhos, a quem amo de verdade.” (II João 1:1).

Existem duas interpretações sobre a destinatária da 2ª. Carta de João: 1. A “querida senhora” seria uma igreja; 2. A “querida senhora” teria sido uma pessoa. Como os argumentos a favor de ambos as interpretações se equivalem, preferimos a segunda hipótese. A senhora, em questão, era uma cristã respeitada por todos, não só pelo testemunho da sua conduta, mas, também, pelo exemplo de fidelidade dos “seus filhos”. Numa época em que alguns cristãos estavam preferindo a doutrina de que Cristo nunca viera a este mundo na forma humana de Jesus, a firmeza de uma mãe e de todos os seus filhos, chamava a atenção de todos.

A Bíblia relata várias ocasiões em que o Senhor decidiu relacionar-se com alguém, individualmente. Desde Gênesis até o Apocalipse. A preocupação da Palavra é dizer-nos que o Senhor nos conhece pelo nome e que Ele sempre quis um relacionamento pessoal com Seus fieis. Na extensa relação daquele que têm sido salvos por Cristo, nunca aparecemos como sendo um simples número. O Senhor faz questão de dizer que Ele nos conhece, desde quando estávamos “sentados debaixo da figueira”. Ele nos acompanha desde sempre com Ele, em amor. Por isso, se colocarmos nosso nome próprio, no lugar da “querida senhora”, a intenção da 2ª. Carta de João permanecerá a mesma.