Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Pecado É Separação De Deus  |  Pr. Olavo Feijó

Isaías 59:2 - Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça.

O povo judeu estava enfrentando muitas provações. Por causa da murmuração do povo, reclamando de Deus, porque Ele não estava ajudando nada, o profeta Isaías mandou um recado meio duro. “Os pecados de vocês os separam do seu Deus. São as suas maldades que fazem com que Ele se esconda de vocês e não atenda as suas orações.” (Isaías 59:2).

A tradição religiosa decidiu que pecado é aquilo que se comente (pecado por comissão). Ou, por outro lado, aquilo que não se faz (pecado por omissão). Em ambos os casos, pecado é tratado como um dado objetivo, concreto, observável. Algumas organizações religiosas chegam ao ponto de escrever listas contendo coisas ou condutas definidas como “pecado”. As tais listas até que facilitam os fiéis amedrontados – desde que a pessoa não cometa as coisas proibidas da lista, sua segurança estará garantida. Não haverá castigo.

A definição de pecado dada por Isaías é ampla e subjetiva. Pecado é uma postura, com relação ao Senhor. Pecado é, no fim das contas, o que quer que nos separe do Senhor. Quando Jesus declarou Sua interpelação definitiva da lei, com a expressão “Eu, porém, vos digo”, Sua grande ênfase foi na intenção, pensamento, na motivação interior. Matar, disse Ele, não é o dar um tiro e acabar com uma vida. Matar é julgar injustamente, é humilhar, é sujar a honra. Em outras palavras, pecar é optar por uma decisão própria, sem ligar para a revelação divina. Trabalhar para o Reino, sem amar o Senhor do Reino é, então, pecar. A vida é cristã quando em comunhão amorosa, intencional, com o Senhor. Caso contrário, é vida separada. É vida em pecado!