Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Amor por Obras  |  Pr. Olavo Feijó

1 João 3:18 - Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade.

Depois de lamentar os crentes que dizem amar a seus irmãos, mas que nada fazem para ajudá-los praticamente, o Apóstolo João ensina: “Filhinhos, não amemos de palavra nem de língua, mas por obras e em verdade.” (I João 3:18).

João não admite que um membro de igreja cristã aja com indiferença, diante das necessidades materiais de um irmão na fé. Ele chega a dizer que “o amor de Deus” não permanece naqueles que, mesmo possuindo “bens deste mundo”, nada fazem para socorrer irmãos sem recursos. O Apóstolo não se preocupa com teorizações: cooperativismo? Socialismo? Assistencialismo? A postura dele é simples e clara – se é que o amor de Cristo habita em nós, ajudar os irmãos desempregados, injustiçados, preteridos, é uma questão obrigatória da prática do amor cristão.

Não nos faltam desculpas, quando decidimos que as necessidades dos outros não constituem problema nosso. “A culpa é deles, que não têm ambição profissional. Afinal, com um salário tão reduzido, para que tantos filhos?”. “A finalidade da Igreja é cuidas das coisas dos céus e não da Terra...”. João é definitivo, na sua lógica espiritual: “Todo aquele que aborrece a seu irmão é homicida...”

Amar é por a sua vida em jogo. É fazer causa comum. É chorar com os que choram. Em outras palavras, é “amar por obras e em verdade”.