Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
A Guerra dos Pacificadores  |  Pr. Olavo Feijó

Mateus 5:9 - Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus;

Em uma das “bem-aventuranças” que pregou, Jesus ensinou: “Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus” (Mateus 5:9).

A experiência da paz não é alguma coisa que se consiga com facilidade. Pelo contrário, a construção de relacionamentos pacíficos tem gerado, não poucas vezes, lutas até entre irmãos. Por isso, Jesus nos disse: “Deixo-vos a paz, a Minha paz vos dou... Paz que o mundo não pode dar; que o mundo não pode tirar”. Esta promessa do Senhor faz todo o sentido, porque aquilo que mais o mundo quer fazer é tirar a nossa paz. O Mestre nunca prometeu “no mundo, vocês serão cercados por paz”. A promessa de Jesus é: “no mundo tereis tribulações”.

Porque, então, a bem-aventurança dos pacificadores? Qual a vantagem de ser “chamado filho de Deus”? Os “filhos de Deus” não estão no mundo para receber a paz. O mundo, pelo contrário, declara guerra contra os filhos de Deus, criando ambientes de tribulação. Nossa vocação é anunciar a paz de Cristo, “que excede a todo entendimento”. É este testemunho “pacificador” que nos caracteriza como filhos de Deus. Ao mesmo tempo, é este testemunho “pacificador” que leva o mundo a nos odiar. Quando Paulo manda “se possível... tende paz com todos os homens”, ele está descrevendo a obra dos pacificadores. É a nossa guerra.