Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Quem tu amas está Doente  |  Pr. Olavo Feijó

João 11:3 - Mandaram-lhe, pois, suas irmãs dizer: Senhor, eis que está enfermo aquele que tu amas.

Os irmãos Lázaro, Marta e Maria eram amigos íntimos de Jesus. Quando Lázaro ficou muito doente, “as irmãs de Lázaro mandaram dizer a Jesus – Senhor, aquele a quem amas está doente” (João 11:3).

Apesar do recado recebido, Jesus “ficou mais dois dias onde estava”. A explicação do Mestre foi “essa doença não acabará em morte: é para a glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por meio dela”. A atitude de Jesus, diante da enfermidade, não foi compreendida pelos discípulos, nem por Marta e Maria. Nós outros, vinte e um séculos depois, temos a mesma postura. De acordo com muitos membros de igreja, doença é coisa ruim e o Senhor tem a obrigação de curar. Quantas vezes oramos, segundo a orientação de Jesus? Quantas vezes oramos, pedindo que “a glória de Deus” se revele através da doença?

Lázaro já estava sepultado quatro dias, quando Jesus foi ver Marta e Maria. A queixa de Maria veio do fundo do seu sofrimento: “Senhor, se estivesses aqui, meu irmão não teria morrido”. Por que será que, quando sofremos enfermidade, achamos que Cristo não está presente? Diante de tanto sofrimento sincero e de tanta imaturidade espiritual, “Jesus chorou...” O que o Senhor nos quer ensinar é simples: Ele está sempre presente. Mesmo em nossa doença. E Ele quer que aprendamos a discernir “a glória de Deus” no meio da enfermidade.