Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Cálices Inevitáveis  |  Pr. Olavo Feijó

Lucas 22:42 - Dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua.

Jesus sabia que a hora do Seu sacrifício havia chegado. E só Ele sabia a profundidade do sofrimento que iria experimentar. Entretanto, no Monte das Oliveiras, orou: “Pai, se queres, afasta de Mim este cálice; contudo, não seja feita a Minha vontade, mas a Tua” (Lucas 22:42).

O “Deus dos impossíveis” nunca contrariou Seus próprios desígnios eternos. Desde “antes da criação do mundo” Deus nos escolheu para sermos Seus filhos adotivos. E, para que isso acontecesse, o Senhor já havia planejado a morte e a ressurreição de Jesus, o Cristo (Efésios 1:4-7). Por causa disso, Deus não afastou o “cálice” de Jesus. A vontade Dele se fez!

Vivemos, hoje, um cristianismo “segundo a minha vontade”, “de acordo com meus interesses e minhas necessidades”. Achamos que basta orar com insistência e isto “obrigará” o Senhor a fazer a nossa vontade. Jesus nunca faria este tipo de oração. O pedido Dele, com lágrimas e suor de sangue, foi “contudo, não seja feita a Minha vontade, mas a Tua”. Esta oração continua escandalizando os membros de igreja que acreditam em troca de favores: “do meu lado eu dou meu dízimo e pratico rituais”, do lado do Senhor, eu recebo a garantia da prosperidade e do seguro contra as tribulações. Cristãos devem decidir se vão ou não seguir o exemplo de Cristo. No caso de seguir o Senhor, certamente experimentarão cálices inevitáveis.