Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Jesus em nossas Tempestades  |  Pr. Olavo Feijó

Marcos 4:39 - E ele, despertando, repreendeu o vento, e disse ao mar: Cala-te, aquieta-te. E o vento se aquietou, e houve grande bonança.

Jesus dormia no barco, com seus discípulos, quando sobreveio grande tempestade. Acordado por eles, diz o Evangelho: “E Ele, despertado, repreendeu o vento e disse ao mar: Acalma-te! Aquieta-te! O vento se aquietou e fez-se grande bonança” (Marcos 4:39).

Ao relatar este episódio, Marcos pretendeu nos dizer, pelo menos, duas coisas. A primeira, mais óbvia, é a de que sempre vivemos problemas em nossa vida. O próprio Jesus, aliás, afirmou claramente: “No mundo, tereis tribulações”. A segunda coisa, mais difícil de aceitar, é a promessa do próprio Jesus, de que Ele nos livra das tribulações, das tempestades.

Acreditar nas soluções oferecidas pelo Cristo nem sempre é muito fácil. Dentre outras razões, porque os métodos usados por Ele raramente coincidem com nossos próprios métodos. Onde já se viu, por exemplo, alguém se levantar num barco e dar ordens ao vento ou às ondas? Jesus fez isto. E, pior ainda, Ele continua fazendo. O final da história é o seguinte. Quando, apesar das ordens aparentemente absurdas de Jesus, esperamos até o fim, com atenção, fatos importantes acontecem em nossa vida. Aí, o vento se aquieta. E o mar se acalma. Nas tempestades de nossa vida, vale a pena ter Jesus em nosso barco. E acreditar nas soluções Dele.