Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Jesus e a Nossa Profissão  |  Pr. Olavo Feijó

Lucas 5:5 - E, respondendo Simão, disse-lhe: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos; mas, sobre a tua palavra, lançarei a rede.

Após pregar a uma multidão, à margem do lago de Genesaré, Jesus disse a Simão para pescar com suas redes. “Simão lhe respondeu: Mestre, trabalhamos a noite toda e nada, apanhamos, mas sob Tua palavra lançarei as redes” (Lucas 5:5).

O texto de Lucas esclarece que, após obedecerem a ordem de Jesus, as redes ficaram tão cheias de peixe, que Simão precisou da ajuda dos outros pescadores. A hesitação de Simão Pedro que, entretanto, foi seguida de obediência, mostra-nos uma dimensão desafiadora da nossa relação com o Mestre. Trata-se da nossa vida profissional: até que ponto devemos apelar para os ensinos de Jesus, quando se trata de exercer nossa profissão? Usar a Bíblia para resolver problemas técnicos não será exagero?

Simão Pedro enfrentou este mesmo problema. Tanto que ele arriscou uma pequena observação de caráter profissional, lembrando ao Senhor que ele, Simão, entendia de pesca. Da mesma maneira que o físico nuclear entende de átomo. Que neurocientista entende de sistema límbico. Entretanto, apesar do suave lembrete, Pedro obedeceu a contribuição “profissional” de Jesus. Para o episódio fazer sentido, é preciso enfatizar uma atitude, chamada obediência: “mas sob Tua palavra lançarei as redes”. O Mestre, quando se mete em nossa vida profissional, não pede licença, nem dá explicações. Nada impede que comecemos uma discussão, questionando a autoridade do Senhor em nossa área de trabalho. Ganhamos tempo e energia, porém, quando pulamos a parte do questionamento e, simplesmente, seguimos a logística que Cristo nos inspire. Os que já fizeram isso dão testemunho: obedecer a Cristo funciona. Jesus, de fato, funciona em nossa vida profissional.