Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Que fazer, na Angústia?  |  Pr. Olavo Feijó

Salmos 50:15 - E invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás.

O Salmo 50, escrito pela Família de Asafe, é uma narrativa dos conselhos do Senhor, nos dias humanos de angústia. “Invoca-me no dia da angústia; Eu te livrarei e tu Me glorificarás” (Salmo 50:15).

Angústia é mais do que tristeza. Corrói mais do que depressão. É uma falta de ar espiritual. A pessoa angustiada se debate atabalhoadamente, agarrando-se ao que quer que seja, para se safar. Por esta razão, geralmente os esforços do angustiado não fornecem solução, mas uma piora cada vez maior.

Que fazer, no “dia da angústia”? A Bíblia tem resposta para esta pergunta? Tem. Mas não é uma pílula fácil de ser engolida. Aos angustiados, diz o Senhor: “invoca-me”. A postura daquele que invoca é mais intensa do que daquele que apenas pede. Invocar é jogar todas as fichas na única aposta. Aquele que invoca, na angústia, é como o homem colecionador de pérolas, na parábola de Jesus. As pérolas espirituais que ajuntamos constituem um bom capital, quando se trata de negociar tristeza, desprezo e mais uma fileira de coisas ruins. Elas perdem a sua eficácia, porém, quando o que enfrentamos é angústia. Neste caso, a única saída é o Senhor. É nos despirmos de toda a vaidade, de todos os conhecimentos, de todas as experiências e nos jogarmos, completamente despidos, nas mãos do Senhor. Não é teoria. É o salto da fé. Para a solução divina que é o livramento.