Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
O Supérfluo Faltará  |  Pr. Olavo Feijó

Salmos 23:1 - ¶ [Salmo de Davi] O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará.

Apesar das muitas faltas que teve na vida, Davi proclama: “O Senhor é meu Pastor – nada me faltará” (Salmo 23:1).

Este Salmo tem sido citado para encorajar os cristãos que, apesar de sempre receber do Senhor a satisfação de suas necessidades básicas, desejam mais do que aquilo que recebem. O raciocínio deles é assim: se o Senhor não deixa faltar nada, então o limite das nossas bênçãos deve ser estabelecido por nós próprios. “Se existem carros maiores e melhores, por que nos contentarmos com um motor 1.0?”

O Senhor não é um servo dos nossos caprichos. Seu amor doador é sempre sábio e equilibrado. Há coisas que parecem boas, no início. Com o tempo e a experiência, elas vão revelando seu lado perverso. E é exatamente dessas coisas que o Senhor se ocupa em nos libertar. Por isso, baseados no contexto bíblico sobre a providência divina, é legítimo afirmar que o “nada nos faltará” do Salmo 23 não deve incluir o supérfluo, as necessidades desnecessárias. Consequentemente, mesmo parecendo repetitivo, é legítimo afirmar o seguinte: o Senhor conhece perfeitamente nossas necessidades básicas. A satisfação dessas necessidades essenciais é que são garantidas pelo Senhor. Esta foi a experiência do Rei Davi. Esta é a nossa experiência.