Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Cruz, Poder de Deus  |  Pr. Olavo Feijó

1 Coríntios 1:18 - Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus.

O Senhor se comunica nas Escrituras, através de alguns símbolos. Um deles, a cruz, impressionou especialmente o ensino do Apóstolo Paulo: “A palavra da cruz é loucura para os que perecem. Mas para nós que somos salvos é o poder de Deus.” (I Coríntios, 1:18).

Todos sabiam, através do Império Romano, que a cruz era um instrumento de castigo, caracterizado pela vergonha dos que o sofriam e pela crueldade dos que o aplicavam. Não por acaso, Jesus foi condenado a morrer na cruz.

Meditando sobre o significado da crucificação de Jesus, Paulo teve a revelação sobre a dimensão cruel que invade aqueles que odeiam a Deus. Se “Deus é amor”, a cruz é o desamor. Se o Senhor traz glorificação, a cruz traz a ignomínia. Ao mesmo tempo, entretanto, Jesus Cristo mata a morte, na cruz. A vitória da cruz durou três dias. A vitória da ressurreição dura para a eternidade. Por isso, “para nós que somos salvos é o poder de Deus”.

Em Jesus Cristo, a cruz deixa de ser castigo humano e adquire o símbolo da graça divina. A presença de Jesus na cruz em nada diminui a loucura dos que perecem pelo pecado. Mas, a ausência de Cristo na cruz é o anúncio do amor divino, que vence o pecado do mundo. Como símbolo divino, a cruz aponta para o poder de Deus.