Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Zeloso de Boas Obras  |  Pr. Olavo Feijó

Tito 2:14 - O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras.

Procurando fugir da doutrina da salvação pelas obras, muitos cristãos caíram no extremo de ignorar a importância espiritual das boas obras. Escrevendo a Tito o Apóstolo Paulo coloca o assunto nas suas verdadeiras perspectivas: “O qual (Cristo) Se deu a Si mesmo por nós, para nós remir de toda a iniqüidade e purificar para Si um povo Seu especial, zeloso de boas obras” (Tito 2:14).

Para Jesus Cristo, então, as “boas obras” constituem uma dimensão essencial da vida e do comportamento do discípulo. Ao amaldiçoar a figueira sem fruto, o Mestre nos ensinou, dramaticamente, que não existe temporada certa para dar testemunho da salvação que Ele nos dá.

Dar frutos coerentes e regulares é o resultado, organicamente natural, da obra do Espírito Santo em nós. Naquele que se deixar conduzir pelo Espírito de Cristo as “boas obras” fluem sem esforço especial. Ao dizer a Tito que devemos ser um povo “zeloso de boas obras”, Paulo quer nos lembrar do perigo de baixar a guarda, de “tirar férias”, no que se refere ao testemunho cristão. Aquele que faz obras com zelo é o discípulo que tem consciência de sua responsabilidade e da sua missão no mundo. Zeloso de boas obras é o cristão zeloso do privilégio de viver em comunhão com o Senhor.