Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Participantes da Natureza Divina  |  Pr. Olavo Feijó

2 Pedro 1:4 - Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo.

Escrevendo-nos sua Segunda Carta, o Apóstolo Pedro nos alerta quanto à corrupção do mundo e nos instrui sobre o modo de nos libertarmos dela: “Dessa maneira Ele nos deu as Suas grandiosas e preciosas promessas, para que por elas vocês se tornassem participantes da natureza divina...” (II Pedro 1:4).

Raramente se encontrará um bom crente que não tenha sido prejudicado pela corrupção e pela maldade do mundo. O que mais encontramos nele são as “astutas ciladas do Maligno”. Vivendo nesta Terra, o mínimo que sofremos são os desapontamentos e as injustiças, que enfraquecem nossa saúde espiritual.

Pedro nos diz que um dos poderosos recursos para nos dar libertação e crescimento é o de levar a sério as promessas do Senhor. De acordo com a gramática dos profetas, quando o Senhor nos faz uma promessa é sinal de que Ele já a cumpriu. Nós ainda não vemos seu cumprimento, por causa de nossa natureza humana. Lidar com as promessas como sendo bênçãos já concretizadas é participar, cada vez mais, da natureza divina. Isso quer dizer que, mesmo morando longe de águas, devemos construir nossa arca, por causa de Sua promessa de um dilúvio. Para a lógica da natureza humana, as promessas divinas soam como loucura. Aceitar a loucura das promessas do Senhor, entretanto, é um poderoso recurso para participarmos cada vez mais da natureza divina.