Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Pão para nossos Descendentes  |  Pr. Olavo Feijó

Salmos 37:25 - Fui moço, e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua semente a mendigar o pão.

O Salmo 37 pertence à série de devocionais, em que o Salmista compara a prosperidade material dos ímpios com o sustento permanente que o Senhor concede aos que O aceitam. Ele afirma: “Fui moço e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua descendência mendigar o pão” (Salmo 37:25).

Cuidar do bem estar dos nossos filhos e até netos é uma atitude responsável e nobre. Afinal de contas, nós os trouxemos para o mundo e temos a obrigação de cuidar deles. A herança que deixamos para nossos descendentes, além de material, tem que ser espiritual.

Baseado na sua experiência com o Senhor, o Salmista fornece uma dica importante e estratégica: capriche na sua vida de comunhão e dependência do Senhor. De acordo com Davi, a piedade espiritual de um homem ou de uma mulher implica repercussões positivas na sua descendência. Não exatamente pelo poder do pai ou da mãe, mas por causa da fidelidade do Senhor que servimos.

Este verso do Salmo 37 pode ser visto como uma promessa do Senhor àqueles que O obedecem. Aliás, não faltam textos que concordem com ele. Ele é a garantia de pão para nossos descendentes.