Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Na Minha Angústia, Deus  |  Pr. Olavo Feijó

Gênesis 35:3 - E levantemo-nos, e subamos a Betel; e ali farei um altar ao Deus que me respondeu no dia da minha angústia, e que foi comigo no caminho que tenho andado.

Uma coisa é obter resposta, quando tudo está bem. Outra coisa, profundamente significativa, é obter resposta quando tudo vai mal. Esta foi a experiência de Jacó: “...Subamos a Betel e ali farei um altar ao Deus que me respondeu no dia da minha angústia e que foi comigo no caminho que tenho andado” (Gênesis 35:3).

Uma das características da angústia é o seu poder asfixiante. A angústia nos controla e nos imobiliza. Quando angustiados, sentimos que a esperança acabou e que Deus foi embora.

Jacó falas da sua angústia. O tom da sua narrativa é intenso e dramático, como acontece com a narrativa de todo aquele que é angustiado. Chega um ponto, porém, em que a fala de Jacó se trasmuda e ela injeta Deus no processo. Quando o Senhor foi provado, diz o Patriarca, “Deus me respondeu no dia da minha angústia”. Como na experiência de Jacó, o Senhor continua sendo a solução da angústia. A solução que cura. A solução que fortalece. Na minha angústia, Deus.