Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Enganamo-nos a nós mesmos  |  Pr. Olavo Feijó

1 João 1:8 - ¶ Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós.

João escreve sua primeira carta àqueles que ouviram a mensagem, receberam-na e precisam crescer espiritualmente: “Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamo-nos a nós mesmos” (I João 1:8).

Pecado, segundo Isaías, é tudo aquilo que nos separa de Deus. Podem ser pessoas, sentimentos, atitudes e atos. Aceitando Cristo como Salvador, somos expurgados do pecado contra o Espírito Santo, que é a incredulidade. Mesmo passando a viver como filhos de Deus, Paulo diz que continuamos a ser tentados e provados, nesse processo da santificação, que vai até a eternidade. São esses pecados de nossa vida terrena, do “velho homem” em luta contra o “novo homem” que são denunciados por João: dizer que não caímos neles, de vez em quando, é um engano.

O Apóstolo João, porém, não tem a intenção de nos diminuir, mas de nos ensinar a enfrentar as falhas da vida cristã. Por isso, no verso seguinte ele dá a receita: de início, reconhecer nossas fragilidades; depois de identificá-las, confessá-las explicitamente ao Senhor; então, abrir o coração e aceitar a fidelidade de Deus em nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça. João e Paulo concordam em que a vida cristã é uma luta constante contra as forças do mal. E eles concordam, também, que nossas vitórias espirituais não vêm de nós, mas do Cristo, que nos ama. Não nos enganemos a nós mesmos.