Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Socorros e Socorro  |  Pr. Olavo Feijó

Salmos 121:1 - ¶ [cântico dos degraus] Levantarei os meus olhos para os montes, de onde vem o meu socorro.

O peregrino que já avistava Jerusalém perguntava, cansado: “Elevo os meus olhos para os montes e pergunto: de onde virá o meu socorro?” (Salmo 121:1).

Somos peregrinos que almejam algum dia chegar à Jerusalém celestial. Como todo peregrino, enfrentamos perigos, cansaço, desânimo. Tanto do lado de fora de nossa caravana quanto do lado de dentro, prejudicados pelos próprios colegas de peregrinação... Precisamos de vários socorros.

Contra as intempéries. Contra a escassez de água ou de alimento. Contra o envelhecimento de nossa roupa. Contra a inveja e a deslealdade dos nossos próprios companheiros.

É interessante notar que o Salmista pede um só tipo de socorro. Ele descobriu o denominador comum de todos os socorros: se eles vêm de Deus, todos eles se reduzem à certeza interior de que o Senhor está, realmente, nos ajudando. O socorro que vem do Senhor é um só: a única coisa que, de fato, socorre e resolve, é aquela certeza de que a providência divina está do nosso lado. Por isso que, às vezes, pedimos socorro para estabilizar nossa vida financeira e o que Ele nos dá, antes de mais nada, é a certeza profunda de que Ele sustenta e sustentará Seus filhos. Temos em nossa jornada cristã uma variedade de socorros. Olhando para o Senhor dos montes, recebemos a certeza interior do Pai que sustenta Seus filhos.