Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Nem Ao Próximo, Nem A Si Mesmo  |  Pr. Olavo Feijó

Mateus 22:39 - ¶ E, estando reunidos os fariseus, interrogou-os Jesus,

Ao resumir a Lei Mosaica a apenas dois mandamentos e, após salientar que “amar a Deus” é o mais importante, Jesus ensinou: “E o segundo (mandamento) mais importante é parecido com o primeiro: Ame os outros como você ama a si mesmo.” (Mateus 22:39).

A tradição fundamentalista, não se sabe bem porque, acha que o cristão deve sempre negligenciar suas próprias necessidades e direitos, em benefício dos outros. Os exegetas deste auto despojamento têm até uma citação bíblica: “Se alguém processar você para tomar a sua túnica, deixe que leve também a capa” (Mateus 5:40).

Apesar de parecerem contraditórios, estes dois ensinos nos revelam uma coerência profunda no Mestre. No Evangelho de João, Jesus afirma que Ele dá vida “abundante”, vida “plena” às Suas ovelhas (João 10:10). Ora, como cristãos, somos mordomos desta dádiva do Senhor. Portanto, quando menosprezamos a nós mesmos e nos “sacrificamos” em favor dos outros, o que fazemos, no fundo, é desvalorizar a abundância que Ele nos dá. Amar a nós mesmos é respeitar-nos como a pessoa por quem Jesus dedica eterno amor: este é o tipo de amor que Ele manda compartilhar. Jesus não nos manda “dividir” nosso amor: amar os outros é “multiplicar” o que recebemos Dele.