Ordem Alfabética: A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z   #
Lágrimas, Depois Alegria  |  Pr. Olavo Feijó

2 Timóteo 1:4 - Desejando muito ver-te, lembrando-me das tuas lágrimas, para me encher de gozo;

A segunda carta de Paulo a Timóteo começa com um sentimento profundo de saudade. Como Tito, Timóteo foi, para o apóstolo Paulo, um verdadeiro “filho na fé”. Daí as palavras: “Desejando muito ver-te, lembrando-me das tuas lágrimas, para me encher de gozo.” (II Timóteo 1:4).

O que une cristãos sinceros é a sólida empatia que se desenvolve entre eles. Cristãos “se alegram com os que se alegram e choram como os que choram”. Cristãos aprendem a “levar as cargas uns dos outros”. Cristãos praticam a oração intercessória.

A história espiritual de Timóteo não foi diferente da nossa. Porque, quando decidimos responder afirmativamente ao convite do Cristo, o “vinde a Mim” sempre nos coloca em situação de conflito. De conflito do homem natural contra a nova natureza que o Espírito de Cristo desenvolve em nós. Só que o amor a Cristo entra em choque com o amor do mundo. De modo que as injustiças do mundo nos levam às lágrimas. Não só pela crueldade do mundo mas, também, pelas concessões que fazemos ao Inimigo. Pelas quais, quando nos damos conta, “choramos amargamente” lágrimas durante a noite. Sorriso ao amanhecer. Sempre podemos contar com as duas coisas. Com as lágrimas, que nos consomem. Com a alegria, que nos reconforta.